Sobriedade e Espiritualidade

Quarta, 11 Abril 2018
Publicado em Blog
35944 comentários

Sabemos que a dependência química e alcoólica é uma doença que afeta fisicamente, psiquicamente e emocionalmente o ser humano.

 Porém temos a certeza que a falta ou baixa espiritualidade é o fator mais determinante para a não reabilitação do dependente.

 Na grande maioria dos casos os dependentes não possuem nenhuma espiritualidade, não frequentam nenhuma igreja, ou se frequentam não compartilham dos mesmos ideais.

 A maioria dos dependentes em uso, não estão em comunhão com a igreja, não participam de nenhum evento ou programação ligados à espiritualidade.

 Mas o pior de tudo é que não só perdem o seu vinculo com Deus, como se entregam ao pecado, pois é muito normal que o dependente em uso esteja envolvido com: prostituição, adultérios, fornicações, roubos, jogos, desavenças familiares, desavenças com terceiros, mentiras, etc...

 Na bíblia em II Timóteo 3, 2 - 4 o Apostolo Paulo consegue retratar muito bem como a maioria dos dependentes se apresentam:

 “Os homens se tornarão egoístas, avarentos, fanfarrões, soberbos, rebeldes aos pais, ingratos, malvados, desalmados, desleais, caluniadores, devassos, cruéis, inimigos dos bons, traidores, insolentes, cegos de orgulho, amigos dos prazeres e não de Deus”.

 E em Gl 5, 19 – 21 diz:

Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes.

Sendo o dependente em uso um rigoroso seguidor das coisas acima escritas, fica claro que espiritualmente está morto, vivendo somente para o pecado e infelizmente contribuindo para que o mal viva nele e se espalhe para os seus próximos.

Daí vem à necessidade de conversão, de aproximação á Deus, a Jesus Cristo , pois somente eles que são amor, compaixão e misericórdia podem reverter a situação, fazendo que onde abundou o pecado, superabunde a graça (Rm 5,20).

 Porém é necessário o empenho e a busca pela conversão através da fé conforme o apostolo Paulo nos ensina em

 Cl 3, 1 – 4:

“Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado á direita de Deus. Afeiçoai-vos as coisas lá de cima, e não as da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória”.

 E ainda...

Ef 4, 17 – 24:

“Portanto, eis o que digo e conjuro no senhor: não persistais em viver como os pagãos, que andam a mercê de suas ideias frívolas”. Tem o entendimento obscurecido, sua ignorância e o endurecimento de seu coração mantêm-nos afastado da vida de Deus. Indolentes, entregaram-se á dissolução, á pratica apaixonada de toda espécie de impureza.

 Vós, porém, não foi para isto que vos tornastes discípulos de Cristo, se é que o ouvistes e dele aprendestes, como convém a verdade em Jesus.

 Renunciai á vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras.

“renovai sem cessar o sentimento da vossa alma e revesti-vos do homem novo, criado á imagem de deus, em verdadeira justiça e santidade”.

 As passagens bíblicas que nos mostram a importância de vivermos junto a Deus e a Igreja são inúmeras, bem como, o insistente pedido de Jesus para que vivamos em santidade, vivamos o perdão e vivamos o amor ao próximo.

 Infelizmente o álcool, as drogas, os defeitos de caráter e o pecado ocuparam o coração dos dependentes em uso, porém através de Jesus Cristo tudo pode ser renovado e todo e qualquer dependente pode realmente se libertar.

 “Todo aquele que está em Cristo é uma nova criatura. Passou o que era velho; eis que tudo se fez novo” II Cor 5,17.

Então o que está assentado no trono disse: “eis que eu renovo todas as coisas” Ap 21, 5.

 

35944 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.